Monday, 15 de July de 2024
19°

Parcialmente nublado

Pindamonhangaba, SP

Brasil IGARATÁ

Dois operários são resgatados de trabalho análogo a escravidão no Vale do Paraíba

Um terceiro homem, caseiro do sítio, vivia nas mesmas condições e também foi resgatado pelos auditores fiscais

21/06/2024 às 14h47 Atualizada em 21/06/2024 às 19h15
Por: Redação
Compartilhe:
Crédito: MP
Crédito: MP

Dois trabalhadores da construção civil foram libertados de condições análogas à escravidão na zona rural de Igaratá, no Vale do Paraíba. Os homens foram contratados em abril desse ano para construir uma casa em um sítio, mas viviam em ambiente degradante.

O resgate dos dois homens é o resultado de uma operação conjunta realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Defensoria Pública da União (DPU), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os auditores do MP encontraram os operários em local insalubre

Os dois operários dormiam em uma edificação banheiro e tinham que fazer suas necessidades fisiológicas no mato. No local onde ‘moravam’ não tinha espaços para armazenar alimentos. Além disso, não tinham eletricidade e nem água potável para produzir alimentos ou para banho. Eles bebiam da água de uma mina.

“Além da evidente precariedade observada no alojamento dos trabalhadores, observa-se o risco iminente de acidentes por choque elétrico ou incêndio decorrente de sobrecarga de eletricidade pelo qual eles estavam sendo obrigados a se submeter, por completa negligência do empregador”, explica o procurador e coordenador da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (CONAETE), Marcus Vinícius Gonçalves.

Após o resgate, os operários tiveram a guia do seguro-desemprego emitida. Um terceiro homem também foi resgatado pelos agentes cerca de 300 metros da casa. O caseiro do sítio estava no local há dois anos e também não tinha registro em carteira de trabalho.

Ajustes de contas - O empreiteiro responsável pela contratação dos dois homens se comprometeu com o registro retroativo da carteira de trabalho de ambos e também a pagar as verbas rescisórias devidas. Da mesma forma, o proprietário do sítio será obrigado a cumprir com os termos de ajuste de conduta (TAC) com o MPT e a DPU.

 

Tag trabalhadores resgatados, trabalho escravo, Diário Imparcial, notícias de Igaratá

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Pindamonhangaba, SP Atualizado às 16h51 - Fonte: ClimaTempo
19°
Parcialmente nublado

Mín. 13° Máx. 22°

Tue 26°C 14°C
Wed 27°C 13°C
Thu 28°C 13°C
Fri 27°C 13°C
Sat 28°C 12°C
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio