Então é Natal!  E o que você fez?

Nada poderia ser impedido e tudo foi do jeito que deveria ser, perfeitamente

Então é Natal!  E o que você fez?
Crédito: Divulgação

Andresa Molina Em algum momento no dia de Natal, nos fazemos esta pergunta: “Então é Natal!  E o que você fez? O ano termina e nasce outra vez!

O Natal marca o fim de um ciclo e o início de um outro. Mas em meio a esta transição nos deparamos com o exame da nossa própria consciência e de como foi o ano que passou.

Observe que a nossa reflexão perpassa por aquilo que é mais importante na nossa vida: pessoas que amamos, nossas conquistas, nossos aprendizados…

Colocamos na balança e julgamos o ano pelo resultado dela: mais pontos positivos ou negativos? Não é assim?

Na verdade, se acreditamos que a vida é uma grande escola da nossa consciência e evolução não existem erros, não existe aquilo que não era para ser.

Nada poderia ser impedido e tudo foi do jeito que deveria ser, perfeitamente.

Mesmo que nosso ego egoísta não concorde. Como bem sabemos ele fragmenta, separa e só reconhece aquilo que lhe traz uma certa vaidade.

Mas para a nossa alma é diferente. Ela acolhe o que foi e do jeito que foi. Tudo é material para realizar a alquimia da vida.

Esta é a verdadeira vida em movimento, nos colocando nas polaridades para encontrar o verdadeiro equilíbrio.

E neste processo tudo quer ser amado, respeitado, incluído e trabalhado, até mesmo as nossas sombras mais difíceis.

Em meio ao clima de Natal e de Ano Novo, acontece esta sutil expansão da consciência, pois estamos mais embebidos dos sentimentos mais nobres e essa vibração nos coloca além do racional e do ego e nos conecta ao coração.

E como estamos entregues a ele, o coração, damos ouvidos ao sussurros da nossa alma que nos dita (medita) aquilo que profundamente a nossa existência clama. E é nessa hora que fazemos um exame de consciência do ano que passou e planejamos o novo.

E o novo só será revelado a cada um de nós se estivermos harmonizados com a nossa essência e comprometimento, se não caímos em mais metas e promessas que irão virar ilusão.

E para que isso não aconteça conecte-se com a sua espiritualidade, se embriague de todos os bons sentimentos do Natal, de amor, de salvação, simplicidade, serviço e de paz e se coloque à disposição da própria existência para que ela se manifeste e faça a diferença no mundo, a exemplo do próprio Cristo Jesus.

O amor e a bondade estão no centro de cada um de nós, precisamos dar espaço para que façam o seu trabalho apenas.

E nós do Espaço Humanidade queremos agradecer você por estar aqui de alguma forma, estando em sintonia com esta egrégora.

Desejamos a você e a sua família um Natal de muita paz, amor e consciência.

E que o ano Novo traga o verdadeiro propósito de todos nós: viver de maneira extraordinária sendo quem se é no amor, simplicidade e humanidade.

Um grande abraço e até 2022.
Continuaremos juntos espalhando a Consciência que Cura.

Andresa Molina  - Espaço Humanidade