Black Friday 2021 é mais fraca e tímida que a do ano passado, aponta entidade

Inflação de dois dígitos, deterioração do poder real de compra do consumidor pesam nessa queda

Black Friday 2021 é mais fraca e tímida que a do ano passado, aponta entidade

As vendas da Black Friday deverão ser mais fracas que as do ano passado, é o que aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar). O estudo acompanhou a intenção de compra em 28 grupos de produtos.


Divulgado nesta última terça-feira (23), o levantamento revela que apenas cinco categorias de produtos, dos 28 em acompanhamento devem ter crescimento na intenção de compra do consumidor em relação a 2020. Além disso, a movimentação para essas compras é bastante tímida.

Entre as categorias observadas, apenas jogos eletrônicos - Nintendo Switch (25,7%), bicicletas (18,1%), fones de ouvidos (20%), consoles de vídeo-game (0,8%) e calçados (0,5%) estão com crescimento previsto para o período.

“Sem o mesmo incentivo financeiro que ocorreu no ano passado, inflação de dois dígitos, deterioração do poder real de compra do consumidor e, considerando que muitos produtos comprados em um dado ano só serão recomprados depois de um longo período, 2021 às dificilmente poderia quebrar recordes”, destacou o economista e presidente do Ibevar, Claudio Felisoni de Angelo.

A pesquisa constatou ainda as categorias de produtos que mais apresentaram queda de interesse na Black Friday: jogos eletrônicos - PS4 (-46,2%) e Xbox 360º (-45,7%), Home Theater (-45,5%), impressoras (-31,2%), chuteiras (-16,2%) e camisas de times de futebol (-17,1%).

Com informações da Agência Brasil