Agentes penitenciários encontram maconha sintética dentro de uma bíblia enviada para detento

Em outra ocorrência em Caraguatatuba, companheira de detento foi flagrada ao tentar entrar com um celular na genitália

Da Redação O Centro de Detenção Provisória (CDP) “Dr. José Eduardo Mariz de Oliveira” de Caraguatatuba e a Penitenciária 2 de Potim registraram tentativas de ingresso de material ilícitos no cárcere. Os flagrantes ocorreram no sábado (20) e na manhã desta segunda-feira (22), segundo informa a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP)

No sábado, dia 20, a esposa de um detento do CDP de Caraguatatuba foi flagrada com um aparelho celular na genitália ao tentar visitar o marido. Durante o procedimento de revista dos familiares cadastrados como visitantes, o equipamento de escâner corporal detectou diversas alterações nas imagens da região pélvica da visitante.

Ao ser questionada por servidores do presídio, a mulher negou portar qualquer material ilícito e, dessa forma, foi conduzida para o hospital local para a realização de exames. Uma tomografia revelou a presença de um corpo estranho no organismo da mulher. Ela, então, retirou das partes íntimas um pequeno aparelho de telefonia móvel.  

Droga na bíblia - Em outra ocorrência, na manhã desta segunda-feira (22), agentes do setor de inclusão da Penitenciária 2 de Potim interceptaram uma encomenda com três pedaços de papel que continham a droga k4, popularmente conhecida como maconha sintética.

A droga estava em uma correspondência, no interior de uma bíblia (entre a capa e as páginas do livro). A remessa foi postada pela companheira de um detento.

Em ambos os casos foram instaurados procedimento interno disciplinar em desfavor dos presos envolvidos e lavrado boletim de ocorrência junto à autoridade policial local.